sábado, 5 de maio de 2012

Sugestões de como trabalhar com alunos com Necessidades Especiais

Dicas: Para trabalhar com alunos com Deficiência Mental

1- Posicione o aluno nas primeiras carteiras, de forma que você possa estar sempre atento a ele.

     2- Estimule o desenvolvimento de habilidades interpessoais e ensine-o a pedir instruções e solicitar ajuda.

    3- Trate-o de acordo com a faixa etária.

Utilizando um quebra-cabeça

Fazemos muitas deduções quando executamos um quebra-cabeça porque já montamos um anteriormente. Isto quer dizer que muitas pessoas que ensinam o manuseio deste brinquedo ou tipos semelhantes às crianças, ensinam erradamente. Não é efetivo espalharmos o quebra-cabeça quando o tiramos da caixa, com as peças todas separadas na frente da criança, ou colocar talvez algumas peças juntas e esperar que ela termine a montagem.

Comece de outro jeito e as coisas ficam diferentes!

Monte você mesmo o quebra-cabeça e converse acerca dele.

Tire uma de suas peças. Faça com que a criança reponha a peça. Ela terminou? Diga-lhe que isso é um sucesso alcançado!

Tire outra peça, ou talvez a primeira que removeu e mais uma.

Faça com que a criança complete o jogo. Ela teve sucesso mais uma vez!

Repita a ação com outras peças.

Esta técnica, chamada encadeamento é muito útil quando é importante evitar o fracasso. Simplesmente, comece do fim e dê uma marcha ré. Isso é muito bom para qualquer brinquedo seqüencial: um quebra-cabeça, um ábaco, jogos de construção e muitos outros.


 Para artes – selecione projetos que encorajem formas livres, como argila, pintura com os dedos, pastéis e colagens. A chave é a participação e exploração dos materiais.

 Para ciências – atenha-se ao básico, como água, plantas, animais, veículos, segurança e saúde. Estes são fatores no ambiente dos estudantes. Eles freqüentemente precisam de auxílio para aprender como enfrentar e interagir. As escolhas do currículo devem ser significativas para a sua vida diretamente.

 Para música – Use a musicoterapia, canções, dança e ritmo par a criar uma atmosfera pacífica e feliz. Escolha canções com um tema positivo.

 Para Estudos Sociais – Olhe mapas. . Concentre-se na comunidade e como interagimos em nossa comunidade local, nacional e global. Encontre recursos com programas simples, organizados.

 Para Geografia - as crianças podem exercitar a mente traçando no ar com o dedo o contorno de uma planície, planalto, morro e montanha. Também é importante adequar a proposta à idade e, principalmente, aos assuntos trabalhados em classe. Nesse caso, o estudo das formas geométricas poderia vir acompanhado de uma atividade para encontrar figuras semelhantes que representem o quadrado, o retângulo e o círculo.

 O ponto de partida deve ser algo que mantenha o aluno atento, como jogos de tabuleiro, quebra-cabeça, jogo da memória e imitações de sons ou movimentos do professor ou dos colegas .

 A tarefa deve começar tão fácil quanto seja necessário para que ele perceba que consegue executá-la, mas sempre com algum desafio.

O professor deve enaltecer o uso social da língua e usar ilustrações e fichas de leitura. O objetivo delas é acostumar o estudante a relacionar imagens com textos. A elaboração de relatórios sobre o que está sendo feito também ajuda nas etapas avançadas da alfabetização.



Como trabalhar com TGD em sala de aula

 Para o aluno com TGD a rotina, significa organização e planejamento. A organização do ambiente e do que irá ocorrer, torna-se uma referência para a sua organização favorecendo a sua auto-regulação.

O aluno com TGD necessita de estratégias pedagógicas (utilização de múltiplas linguagens,uso de mapas, de letras de músicas, de experiências, de vídeos), de modo a ofertar todas as informações necessárias para a compreensão dos conteúdos e das temáticas abordadas. Dessa forma, cria-se a oportunidade para a autonomia e pode-se motivar o sentimento de sucesso.

Dê explicações diretas;

Não utilize gírias ou metáforas;

 Use exemplos concretos;

 Enriqueça as comunicações verbais com ilustrações ou figuras;

Mantenha uma estrutura e uma rotina;

Nenhum comentário:

Postar um comentário